segunda-feira, 13 de julho de 2009

O Bom e Velho ROCK AND ROLL


Senhoras e senhores, hoje é o dia internacional do rock. Já vimos anos de mais pompas e barulheiras nesse dia. Porém, nos tempos atuais, Michael Jackson, 50 anos de carreira do rei Roberto (que já estrelou o rock nacional) e obsessão da Globo junto a propagandas do Itaú, nos tiram esse privilégio por quase completo. Mas como já nos acostumamos com o que já foi dito, comemoremos essa data tão importante da maneira que nos parecer melhor. Ora, idas e vindas já marcaram o aniversariante de diversas maneiras: ídolos, tragédias, mortes, ressurreições e aproveitando títulos atuais, som e fúria. O rock é um coquetel de outros rítimos e suas influências e seus influenciados variam tantas vezes que não nos deixa raciocinar sobre. E isso sem dúvida é uma dos grandes tesouros que o rock possui por baixo de suas escamas de couro, all star e cabeleiras.
O dia em que festejamos o rock foi intituído na década de 80, alguns bons anos depois de Little Richard e outros que deram a tragetória do bom e velho rock and roll aquilo que mesmo em seus dias mais difíceis, manteve sob suas asas. O dia de hoje, tem menos importância pra muitos, o festival no qual a comemoração foi outorgada também, mas não devemos nunca nos esquecer da proposta do rock de alcançar os corpos e principalmente as mentes joviais e adentrar por dentro das caixas de som, fazendo com que esse território fosse, muito bem explorados pelas almas que o habitam. Por mais que outros acontecimentos no mundo ofusquem até de maneira significativa tal data, sejamos rock and roll e destruamos barreiras em nossas atenções, para que o tal clichê: “O ROCK NUNCA MORRE!” se torne a pura verdade. E se alguém se pergunta se eu mesmo sancionei o ato para mim mesmo, é só perceber que cortei os contos do programa, só para dar um espaço ao felizardo de hoje.
Ao rock, bom e ruim, boa vida e vida longa!

Também, como é costume nessa data, estou disponibilizando uma lista dos rocks mais tocados nas minhas caixinhas. Segundo o Last Fm:

1 – Radiohead

2 – Vanguart

3 – Cachorro Grande

4 – Blur

5 – Radiotape

6 – Arctic Monkeys

7 – The Who

8 – Yeah Yeah Yeahs

9 – Little Joy

10 – The Smith

8 comentários:

Bruno disse...

O que seriam de suas caixinhas sem o The Who? haha

Bom texto, gostei!

Let there be rock!

Aline Costa disse...

Longa vida ao Rock, Baby!

Asamo disse...

Só faltava um pouco mais de qualidade nas músicas selecionada...

mas é isso ai! o rock tem idade pra ser vovô!

Leo disse...

Não tem los hermanos no seu 10+, to chocado!

Rafael Benevides disse...

Concordo com o que disseram acima, sobre a falta de qualidade nas músicas selecionadas, ou nas bandas selecionadas. Nem Radiohead, nem The Smith são bandas de rock, na minha visão, ou melhor, na minha audição.
Bom texto, como sempre.
Que fique registrado: pra mim, o rock nacional acabou com a morte dos Mamonas e o fim dos Raimundos.
No cenário internacional, as bandas formadas nos anos 80 ainda são as melhores sem sombra de dúvida.

Live disse...

A lista é sua, ouça o q quiser, rs! Só pra implicar e dizer q gostei do post. =D Vorteiiiii!

The human who sold the world disse...

Definitivamente Radiohead é a banda.

Ganhou meu respeito. ;-)

Badaró disse...

Prazer grande participar do seu setlist!

Abração!!!!

= )

Badaró.
www.myspace.com/radiotape
www.contato.radiotape@yahoo.com.br